23.5.16

O tempo que fere e mata


O tempo passou...
E passou tão rápido que é difícil acreditar
que tanta coisa tenha acontecido nesse tempo.

Aquele menino que olhava para frente,
espelhando um horizonte que parecia tão distante,
ficou parado, estacionado em algum canto do passado...
indiferente.

Ele não se encaixa mais nessa realidade.
Não por opção, 
mas por imposição das duras leis do tempo;
das assustadoras faces da verdade.
Que por vezes ferem, cortam.
Só param quando querem,
só param quando cortam...



O tempo passou...
E passou tão rápido que é difícil acreditar
que tanta gente tenha passado nesse tempo.

Aquelas pessoas que compartilhavam dos mesmos ideais, espelhando um horizonte que parecia tão envolvente,
se dispersaram,
ficaram também em algum canto do passado... 
indiferentes.

Algumas nem pertencem mais a essa realidade.
Não por opção, 
mas por imposição das duras leis do tempo;
das assustadoras faces da fatalidade.
Que sempre ferem e matam.
Não param quando queres,
só param quando matam...




Renato Curse                 23 de abril de 2016


7.5.16

Palmeiras: mais de 20 estádios inaugurados


O Palmeiras é o clube que mais inaugurou estádios no Brasil. 
Além de participar das festividades de inauguração do Pacaembu, do Mineirão e do Serra Dourada, o alviverde fez o jogo inaugural de várias outras praças de esportes pelo Brasil. 
Selecionei aqui a lista completa desses estádios, confira:




17 de março de 1918 - Estádio da Ponte Grande (onde hoje localiza-se o Clube de Regatas Tietê), em São Paulo

Corinthians 3 x 3 Palestra (amistoso, Taça dos Cronistas Esportivos)


O estádio da Ponte Grande pertencia ao Corinthians e foi usado pelo clube até 1927. O clube convidou o Palestra Itália para a disputa da Taça dos Cronistas Esportivos na inauguração de seu estádio e como a partida terminou em 3 a 3, um outro jogo foi marcado (24 de março) e o Verdão conquistou sobre o arquirrival a primeira taça do derby: venceu por 4 a 2. Coube a Heitor, no primeiro jogo, anotar o primeiro gol na história da primeira casa corintiana. Vale lembrar que dos 4 derbys disputados na Ponte Grande, o Palestra venceu 3 e empatou 1, ou seja, nunca perdeu para o mandante e dono da casa.










09 de março de 1919 - Estádio da Rua Cesário Ramalho, em São Paulo

Palestra 3 x 1 União Recreativa do Cambucy-SP
(amistoso, Taça Castelões)



O estádio da Rua Cesário de Ramalho pertenceu à União Artística e Recreativa do Cambuci até 1924, quando então foi adquirido pela Portuguesa de Desportos. No jogo inaugural, o Palestra faturou a Taça Castelões.










21 de abril de 1919 - Estádio Parque São Jorge, em São Paulo

Palestra Itália 3 x 0 A.A.Palmeiras (amistoso, Taça Beirute)


Alguns anos antes de ser adquirido pelo Corinthians (em 1926), o campo do Parque São Jorge (mais tarde estádio Alfredo Schürig) teve seu primeiro jogo de futebol no dia 21 de abril de 1919, num amistoso em que o Palestra derrotou o A.A. Palmeiras por 3 a 0 e conquistou a Taça Beirute. O palestrino Aldighieri marcou o primeiro gol no campo











03 de agosto de 1919 - Estádio Coronel Montenegro, em Santos
 Combinado A. A. Americana de Santos/Brasil de Santos 0 x 8 Palestra Itália (amistoso, Taça Montenegro)


O campo pertencia ao Americana desde 1917, mas só foi inaugurado oficialmente em 3 de agosto de 1919, quando então o Palestra Itália aplicou sua maior goleada até ali: um massacre de 8 a 0 (a maior goleada do clube aconteceu em 1999: 15 a 0 no Combinado Vale d'Aosta-ITA). O palestrino Picagli marcou o primeiro gol naquela tarde dominical que culminou com a conquista da Taça Montenegro. Hoje a praça de esportes é ocupada pelo C.A. Santista.










18 de abril de 1920 - Estádio da Avenida Rodrigues Alves, na Vila Mariana, em São Paulo
Palestra Itália 2 x 1 A. A. São Bento (amistoso,Taça Holnberg e Beck)


Com grandes festividades, o campo pertencente ao Graphica de Sports teve seu jogo inaugural no embate Palestra Itália x A.A. São Bento (da capital). A partida terminou empatada em 1 a 1 e como havia a Taça Holnberg e Beck em disputa, houve uma prorrogação de 20 minutos e Imparato II que já havia marcado o primeiro gol, anotou o segundo e garantiu a conquista da taça para o Verdão. Depois desse amistoso, o Palestra daria início à campanha do primeiro campeonato paulista conquistado pelo clube.










10 de julho de 1921 - Estádio Municipal de São João da Boa Vista-SP 
Esportiva Sanjoanense 0 x 2 Palestra Itália (amistoso, Taça Mogyana)


Mais uma inauguração, mais uma taça. Coube a Imparato marcar os 2 gols e garantir a vitória do alviverde. O campo ficava na Rua General Carneiro.










08 de outubro de 1922 - Estádio Municipal de Jundiaí-SP (Campo da Vila Leme)
Paulista de Jundiaí 3 x 5 Palestra Itália (amistoso)


Imparato II marcou o primeiro gol no campo da Vila Leme.










07 de setembro de 1927 - Estádio da Rua dos Ituanos, no bairro Ipiranga, em São Paulo
Independência-SP 2 x 4 Palestra Itália (amistoso, Troféu Lúcio Veiga)


O Palestra Itália não fez o primeiro jogo, mas foi a atração principal nas festividades de inauguração do campo do Independência. Foram 3 jogos: o primeiro entre os segundos quadros do Independência e do Silex; o segundo entre Ypiranga e Silex (principal) e o terceiro entre Palestra e Independência. O alviverde venceu por 4 a 2 e garantiu a posse do Troféu Lucio Veiga.










16 de maio de 1937 - Estádio do Lusitano (Rua São Jorge), em São Paulo-SP
Lusitano FC 2 x 3 Palestra Itália (amistoso)


Exatamente uma semana depois de conquistar o Campeonato Paulista de 1936 (sim, ele só terminou em maio de 1937) sobre o Corinthians, o Palestra Itália (com um quadro misto) inaugurou mais um campo de futebol, o do Luzitano FC (que pertencia ao Albion). O primeiro gol da partida foi anotado por Luiz 'Gino' Imparato.










27 de abril de 1940 – Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu), em São Paulo
Palmeiras 6 x 2 Coritiba (amistoso, Taça Cidade de São Paulo)



Coube à Società Sportiva Palestra Itália a honra e o privilégio de inaugurar o Pacaembu. No jogo inaugural goleou o Coritiba por 6 a 2 e de quebra conquistou o primeiro título no estádio: a Taça Cidade de São Paulo.










16 de fevereiro de 1941 - Estádio Angulo Diaz, em Catanduva-SP
Guarani de Catanduva 2 x 5 Palestra Itália (amistoso)


No primeiro compromisso futebolístico de 1941, o Palestra Itália goleou o Guarani de Catanduva por 5 a 2 na partida inaugural do Estádio Angulo Diaz. Coube a Canhoto anotar o primeiro gol do jogo e da história do estádio. Foi o último estádio que o Verdão inaugurou com o nome Palestra Itália.










07 de setembro de 1947 - Estádio Achilles Pimpão, em Londrina-PR
Operário 0 x 10 Palmeiras (amistoso, Taça 7 de Setembro)


O Verdão inaugurou o Achilles Pimpão (atual Estádio Vitorino Gonçalves Dias) impondo um verdadeiro massacre ao Operário local: 10 a 0! O palmeirense Lula abriu a contagem aos 9 minutos do primeiro tempo em uma cobrança de falta. Ao fim da primeira etapa o Palmeiras já vencia por 7 a 0. Foi o primeiro jogo do argentino Bóvio com a camisa alviverde; ele entrou no segundo tempo e marcou 2 gols. Que bela estreia, hein!










31 de maio de 1953 – Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas
Guarani 3 x 1 Palmeiras (amistoso)


Mais uma honra para o Palmeiras. Apesar de ter perdido pela primeira vez na inauguração de um estádio, o Verdão estará para sempre na história do Brinco de Ouro. Coube ao 'garoto de ouro' Lima o privilégio de marcar o primeiro gol palmeirense do estádio.










13 de junho de 1954 – Estádio Dr. Osvaldo Scatena, em Batatais-SP
Batatais 2 x 4 Palmeiras (amistoso)


Conhecido como 'Scatenão', o estádio do Batatais também foi inaugurado pelo Palmeiras. O primeiro gol no estádio foi anotado pelo palmeirense Moacir.










05 de junho de 1955 – Estádio Breno Ribeiro do Val, em Osvaldo Cruz-SP
A.A. Osvaldo Cruz 1 x 8 Palmeiras (amistoso)


No mesmo dia em que disputava a final do Torneio Rio-São Paulo contra a Portuguesa, no Pacaembu, o Palmeiras inaugurou, jogando com um time misto, o Estádio Breno Ribeiro do Val, na cidade de Osvaldo Cruz. Ao contrário do time principal, que perdeu por 2 a 0, a equipe mista do Verdão goleou por 8 a 1!










11 de novembro de 1956 – Estádio Dr. Osvaldo Teixeira Duarte (Canindé), em São Paulo
Portuguesa 3 x 2 Combinado Palmeiras/São Paulo (amistoso)


Apesar de ter atuado com um misto de jogadores de Palmeiras e São Paulo FC, pode-se dizer que o Verdão também ajudou a inaugurar o Canindé. No total, foram 6 jogadores palmeirenses utilizados no jogo: Nivaldo (goleiro), Dema, Waldemar Fiúme, Valdemar Carabina, Renatinho e Fernando.










30 de maio de 1957 – Estádio Jayme Cintra, em Jundiaí-SP
Paulista 3 x 1 Palmeiras (amistoso)


Para inaugurar o Estádio Jayme Cintra, o Palmeiras mandou a campo um time misto. A exemplo do que vinha acontecendo com o time titular, a equipe mista também não correspondeu e acabou perdendo por 3 a 1.










13 de maio de 1959 - Estádio Engenho Grande, em Araras-SP
Usina São João 0 x 6 Palmeiras (amistoso)


Com um time bastante forte, com nomes como: Valdir de Morais, Aldemar, Geraldo Scotto, Valdemar Carabina, Romeiro, Américo, Nardo, Chinesinho e Ênio Andrade, o Palmeiras não deu chances ao Usina São João de Araras e o goleou por 6 a 0 na inauguração de sua casa. Durante alguns anos, o Estádio Engenho Grande foi um dos mais modernos do interior paulista.










05 de junho de 1960 - Estádio Ubaldo Medeiros, em Bauru-SP
Noroeste 3 x 2 Palmeiras (amistoso)


Com um time muito bom (Valdir de Morais, Djalma Santos, Aldemar, Zequinha, Julinho Botelho, Nardo, Chinesinho, Romeiro, entre outros), o Palmeiras foi surpreendido pelo Noroeste e perdeu a partida inaugural do Estádio Ubaldo Medeiros por 3 a 2. Nardo foi o primeiro palmeirense a marcar no  estádio; um dos maiores do interior na época.










04 de setembro de 1965 – Estádio Barão de Serra Negra, em Piracicaba-SP
XV de Piracicaba 0 x 0 Palmeiras (Campeonato Paulista)


Pela primeira vez num jogo de campeonato paulista, o Verdão participou da inauguração de um estádio, um dos mais importantes do interior paulista até hoje: o Barão de Serra Negra, do XV de Piracicaba. A partida terminou sem abertura de contagem. Antes do prélio principal, o quadro de aspirantes dos dois clubes já haviam se enfrentado e também empatado, porém, pelo placar de 1 a 1.










07 de setembro de 1965 - Estádio Magalhães Pinto (Mineirão), em Belo Horizonte-MG
Palmeiras CBD 3 x 0 Uruguai (amistoso, Taça Independência)


Apenas três dias depois de inaugurar o Estádio Barão de Serra Negra, o Palmeiras participou das festividades de inauguração do Estádio Mineirão, numa das partidas mais importantes de sua história. Representando oficialmente a Seleção Brasileira (todos os jogadores, a comissão técnica, massagistas...), o Verdão derrotou o Uruguai por 3 a 0 e faturou a Taça Independência. Foi a primeira e (até hoje) única vez que um clube brasileiro representou oficialmente a Seleção.










03 de novembro de 1968 – Estádio Luís Augusto de Oliveira, em São Carlos-SP
Palmeiras 2 x 3 São Paulo (amistoso)


Na inauguração do Estádio Luís Augusto de Oliveira, o Palmeiras (com um time misto) perdeu uma invencibilidade de 24 jogos, na derrota por 3 a 2 para o São Paulo FC.










14 de dezembro de 1969 – Estádio Bruno José Daniel, em Santo André-SP
Santo André 0 x 4 Palmeiras (amistoso)


O Palmeiras, que exatamente uma semana antes havia conquistado o Torneio Roberto Gomes Pedrosa, sagrando-se tetracampeão brasileiro, mandou um time misto para enfrentar o Santo André na inauguração do Bruno José Daniel. Mesmo assim acabou goleando por 4 a 0.










07 de setembro de 1972 – Estádio Benito Agnelo Castellano, em Rio Claro-SP
Velo Clube 1 x 4 Palmeiras (amistoso)


Apenas 4 dias depois de sagrar-se campeão paulista, o Palmeiras foi a Rio Claro inaugurar o Estádio Benito Agnelo Castellano. Participaram do jogo os campeões: Leão, Eurico, Luís Pereira, Alfredo Mostarda, Zeca, Madurga, Ademir da Guia, Edu, Fedato, Leivinha, César Maluco, Nei... A Academia não teve dó e goleou o Velo Clube (dono da casa) por 4 a 1. O atacante Nei marcou o primeiro gol da história do estádio. Curiosamente, foi a 4.a praça de esportes inaugurada pelo Palmeiras no feriado de 7 de setembro.










12 de março de 1975 - Estádio Serra Dourada, em Goiânia-GO
Palmeiras 2 x 1 Argentina (amistoso)


Apesar de não ter feito o jogo inaugural (que ocorrera 3 dias antes entre a Seleção de Goiânia e a Seleção Portuguesa), o Palmeiras foi convidado para o Torneio de Inauguração do Serra Dourada e em seu primeiro jogo derrotou a Seleção da Argentina por 2 a 1. Ronaldo tornou-se o primeiro palmeirense a marcar no estádio.










07 de julho de 1991 – Estádio Romildo Vitor Gomes Ferreira, em Mogi Mirim-SP
Mogi Mirim 4 x 2 Palmeiras (amistoso)


O 'Romildão' fecha a lista de estádios inaugurados pelo Palmeiras; um total de 26
O atacante Evair tornou-se o primeiro palmeirense a marcar um gol no estádio.




Texto e Pesquisa pessoal: Renato Curse


Clique AQUI para acessar todas as matérias referentes ao Palmeiras