1.4.12

Pela PAZ no Futebol!



Se no futebol não houvesse a rivalidade
ele sequer existiria, não seria uma realidade.
A rivalidade no futebol sempre foi instigante,
sempre mexeu com os nervos de seus amantes.
Porém, todavia, sempre teve os seus excessos também,
um ou outro imbecil querendo dar porrada em alguém.
Alguns chegam ao extremo de desejar, de causar a morte,
na linha de frente colocam a vida à mercê do azar ou da sorte.

Quanta estupidez! Quanta falta de bom senso!
Arrebentam famílias; causam, provocam um prejuízo imenso.
E fazem essas bobagens em nome de quê, do quê?
Do futebol? Do time? Da honra??? Afinal, do quê?
Até quando veremos cenas de selvageria no futebol?
São pessoas, é gente do mesmo mundo, abaixo do mesmo sol!
Fanatismo e extremismo são nocivos em qualquer esporte,
resultam em dor, resultam em ódio, resultam em morte.

Olhem com atenção para as torcidas organizadas;
nos estádios elas dão um show de beleza nas arquibancadas.
Apóiam, gritam, incentivam, cantam, fazem a festa.
Bani-las dos estádios seria mesmo a atitude mais certa?
Certamente que não, mas o que então deveria ser feito?
Afinal de contas, não pode, não deve ficar desse jeito.
Banir os bandidos das organizadas é o primeiro passo,
pregar, praticar a paz, combater a violência com punhos de aço.

Sejamos humanos, sejamos coerentes, sejamos racionais.
Para que matar, para que morrer por motivos banais?
A maior força do ser humano está em sua mente,
um anão racional pode muito mais que um gigante demente!
Clubismo em excesso é tão nocivo quanto o próprio racismo,
pois há intolerância, há preconceito, há ódio, há extremismo.
Hostilizar qualquer pessoa apenas por torcer para um time rival
é pura idiotice, não traz benefícios, só fomenta o mal.

Que graça teria se não houvessem as torcidas rivais?
O futebol também não teria muitas coisas essenciais.
Como por exemplo a emoção explosiva na hora do gol
não seria a mesma, pois não há rivais, seria apenas um gol.
Então, para que odiar, para que os extremos numa provocação?
Você não fica mais pobre ou mais rico se o seu time for campeão.
Não existe lógica alguma em fazer do futebol uma guerra mortal,
somos seres humanos, privilegiados, somos o ‘ser racional’.

Palmeiras, Corinthians, São Paulo, Santos, Vasco, Flamengo, enfim,
qualquer time, qualquer clube deve ser respeitado, claro que sim.
O respeito é fundamental para se viver em harmonia,
futebol não é guerra, futebol é esporte, é lazer, é alegria.
Comecemos então por nós mesmos, vamos praticar a paz!
Ignorar os ignorantes, controlar os impulsos, frear os anseios,
VAMOS SER RACIONAIS!!!
Aqui vos fala um palmeirense, fã e apreciador desse belo esporte;
alguém que sonha em ver o futebol bem distante da palavra morte.


Renato Curse                  31 de março de 2.012



____________________________________________________________________




3 comentários:

  1. Anônimo3:15 PM

    Sou torçedor do GUARANI, parabens pelo site.

    Luciano Dini Filho

    ResponderExcluir
  2. paz paz paz paz paz paz paz paz paz paz♥♥♥♥♥♥♥33♥

    ♥♥♥♥♥♥♥♥♥













    ResponderExcluir